domingo, 23 de junho de 2013

Sala de espera - UTI Coronária

     Era um dia bonito, estávamos no inverno, aqui geralmente chove bastante no inverno, mas o dia estava incrivelmente ensolarado. Não estava nublado e abafado, não tinha acabado de chover, nem estava instável como os dias de inverno costumam ser em Recife, estava ensolarado. O dia estava muito bonito.
     Mas, dentro daquele ambiente artificial era impossível ver o quão bonito o dia estava, e ninguém se interessava por isso. Da entrada o cheiro de álcool em gel já podia ser sentido, mas, pior que isso, a energia do ligar era pesada. Era difícil olha nos olhos das pessoas, estavam quase sempre vermelhos e tristes. Naquele ambiente artificialmente gelado as pessoas se abraçavam com mais força, além do grande tempo que não se viam, aquele lugar fazia elas se lembrarem da fragilidade de tudo, do quão importante era cada momento.

"- Os rins voltaram a funcionar."

     Era uma notícia ótima, como não? Mas todos pareciam saber que era apenas uma gota de esperança em um quadro crítico, os olhares que evitavam se cruzar continuavam olhando para baixo ou para o teto, as lágrimas continuavam fugindo pelo canto do olho, as pessoas às vezes conseguiam conversar sobre algo sem olhares tristes, mas logo algo chamava a atenção delas para o lugar onde estavam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário